Qualidade dos suplementos

/

Sabes avaliar a qualidade dos suplementos?

Sabes como escolher os teus suplementos?

Descobre tudo aqui!

Qualidade dos suplementos

Os suplementos alimentares são, por norma, utilizados para colmatar algumas lacunas numa dieta ou para acrescentar devido a incapacidade de nutrir via alimentação ou por praticidade.

Na área do Fitness não é exceção: não te dão super poderes, não são mágicos mas também não são jarda.

Podem ser úteis quando bem empregues e ajustados, principalmente em situações que realmente fazem sentido ser introduzidos.

Arrisco-me a dizer que esmagadora maioria das pessoas que treinam não precisam de maioria dos suplementos que tomam e muitas nem fazem ideia que o que tomam nem tem validade científica.

Ou seja: ou são inúteis porque a alimentação não tem nenhum défice para colmatar ou porque os suplementos não servem mesmo para nada!

Acima de tudo temos que relembrar a situação geral: existem suplementos válidos e eficazes, outros que servem para deixar um buraco na tua carteira.

Sejam eles eficazes ou não, válidos ou não, também é necessário aferir a qualidade dos suplementos.

É necessário saberes quais têm suporte científico e se fazem sentido para a tua situação. Porque por detrás de tudo, estão empresas de suplementação que querem lucrar.

Maioria das vezes, lucrar de forma duvidosa, promovendo produtos ou substâncias que até podem nem te fazer mal nenhum, mas não te oferecem aquilo para o qual o produto foi adquirido.

Por isso, neste artigo vamos elaborar os pontos principais sobre a qualidade dos suplementos e como saber se aquela marca/produto tem a qualidade que promete na publicidade.

Qualidade dos suplementos – produtos

Quando escolhes um produto, tu imaginas que este traz exatamente tudo o que a publicidade promete. Publicidade essa que costuma trazer um gajo gigante no rótulo, indiciando que ficarás assim se o tomares. Mas nem sempre a expetativa corresponde à realidade nem ficarás sempre devido a um mero suplemento.

Qualidade dos suplementos: Exemplo de publicidade a suplemento.

Ya, os BCAA’s não te vão deixar grande“.

Por isso, queremos que te defendas e aprendas a reconhecer a qualidade dos suplementos que consomes, ou seja: que realmente têm os constituintes prometidos e nas quantidades, pelo menos, satisfatórias ou dentro do que é eficaz.

Isto porque neste mercado agressivo, existe a possibilidade de o produto não ter os ingredientes ou quantidades sugeridas e/ou pode conter produtos que não deveriam estar lá.

Análises laboratoriais:

Em primeiro lugar, para aferir a qualidade dos suplementos, procura saber no rótulo ou no site do produto se este foi analisado por um laboratório que não o da própria empresa, evitando conflito de interesses.

Apesar de isto ser raro, é sempre mais seguro procurares produtos que apresentem esta validação externa ao fabricante.

Não só para garantir a qualidade e quantidade dos ingredientes, mas para garantir que não leva nada mais do que é sugerido no rótulo. Como algo a que sejas intolerante ou algo que acuse em testes anti-dopping caso sejas atleta de alguma modalidade testada.

Blends:

Como indica o nome e respetiva tradução, Blends são misturas ou combinações de substâncias que visam obter um produto ou resultado final.

Não significa que são todos maus, mas requer cautela e, de preferência, sugiro que os evites. Isto porque os fabricantes têm de expor a lista de ingredientes mas não as dosagens!

Os clássicos Blends vegan, onde dizem que incluem 30 gramas de proteína por dose de ervilha, arroz e aveia, por exemplo, na verdade pode não indicar a quantidade de cada um.

Ou seja, pode ser maioritariamente constituído por fontes proteicas de baixa qualidade (perfil de aminoácidos essenciais incompleto).

Por isso, verifica se o produto apresenta as dosagens que vão ao encontro de um produto de qualidade (exemplo, >20g proteína por dose com perfil de aminoácidos completo).

Caso contrário, evita uma compra às cegas.

Esquemas e burlas:

Por último mas não menos importante: empresas que tentam enganar os clientes, mesmo com análises laboratoriais.

Darei o exemplo dos suplementos de proteína Whey.

  1. Alguns laboratoriais testam apenas o conteúdo de nitrogénio ao invés da quantidade de aminoácidos;
  2. Como todos os aminoácidos contêm nitrogénio, medindo o conteúdo do nitrogénio indica quanta proteína contém;
  3. No entanto, medindo apenas o teor de nitrogénio, os fabricantes podem apenas colocar um monte de aminácidos da treta e não alguns indispensáveis para hipertrofia muscular, como a leucina;
  4. Outra forma é de colocar outros tipos de nitrogénio que não são aminoácidos, como creatina ou beta-alanina. São mais baratos e podem vender como se fosse bom conter proteína e outros produtos utilizados para hipertrofia muscular.

“Mas isso não é bom? Obter vários produtos num só?”

Seria se as quantidades fossem adequadas.

Mas neste caso, não estarás a tomar a proteína mais a creatina ou beta-alanina. Estas últimas estão a roubar espaço aos aminoácidos que deveriam estar lá para tornar o suplemento de proteína de qualidade.

Porque quando compras um suplemento de proteína é isso que tu queres: proteínas de elevada qualidade biológica.

Então, como é que tu topas este tipo de trafulhice?

  1. O preço por quilo é muito mais abaixo que a média do mercado. Não significa que os caros é que são bons. Mas produtos abaixo do preço médio, é de estranhar. Pode indicar que usam constituintes mais baratos e podem baixar o preço para competir com outras marcas.
  2. Como referido anteriormente: cuidado com os Blends. Principalmente se não estiver listado o conteúdo de leucina.
  3. O conteúdo de leucina é listado mas apresenta valores abaixo de 2,7 gramas por 25 gramas de quantidade de proteína. Pretendes cerca de 25% de BCAA’s por dose e desses 25%, 11% devem ser de leucina.
  4. Para Vegan ou intolerantes à lactose, um rácio de 70:30 de proteína de ervilha e arroz, respetivamente, assemelham-se ao teor de aminoácidos de uma Whey. Menor teor de ervilha que isso, entra no campo do duvidoso.

Se o suplemento não passar nestes pontos e mesmo assim o quiseres comprar, estás a arriscar ser enganado. O clássico gato por lebre.

Os teus suplementos passam nesta check list? Verifica já!

Quebra os teus limites!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *